Atenção

Fechar

APRENDA COM O ESPECIALISTA

Corrosão em Aços Inoxidáveis

Capítulo 8 - CORROSÃO GALVÂNICA

Redação: Eng. José Antônio Nunes de Carvalho*
Coordenação: ABINOX

*Doutor em metalurgia, especialista em aços inoxidáveis. Sócio da empresa Select Consultant  (selectconsultant@gmail.com). Consultor da Abinox.

 

O que é corrosão galvânica?

Corrosão galvânica é aquela que pode ocorrer quando dois metais, com potenciais galvânicos muito diferentes, estão em contato. Neste caso, o metal mais anódico é atacado.

Veja exemplo na imagem acima: uma placa de aço inoxidável foi fixada a um recipiente de aço inoxidável, utilizando-se parafusos de aço comum - resultando na corrosão galvânica dos parafusos na presença de umidade (eletrólito).

Caracterização de um Par Galvânico

Para a existência de um par galvânico é necessário haver dois metais ou ligas diferentes, em contato elétrico, na presença de um eletrólito, que é o meio corrosivo.  O metal ou liga anódica sempre irá corroer até o seu completo desaparecimento, e sempre protegendo o metal ou liga catódica.  A taxa de corrosão do anodo será sempre maior que aquela que ele teria se imerso isoladamente no meio corrosivo.

No anodo ocorre a dissolução do metal (corrosão) e no catodo ocorre o borbulhamento de hidrogênio.

No desenho esquemático acima o anodo será o Zinco, o catodo a Platina e o meio corrosivo uma solução aquosa de ácido clorídrico, HCl.

Série Galvânica em Água do Mar

Para a série galvânica em água do mar, quanto mais distantes forem os metais ou ligas, isto é, quanto maior for o afastamento do comportamento“Nobre” e “Ativo”, mais rápida será a corrosão do anodo. Veja a tabela abaixo.

Por exemplo, um par galvânico em água do mar com Prata e Zinco, a corrosão do zinco será extremamente severa.

Na corrosão galvânica, a relação entre as áreas anódicas e catódicas é muito importante.A pior situação consiste em uma área catódica grande e uma área anódica pequena.

Para um determinado fluxo de elétrons entre as duas áreas, a densidade de corrente será muito maior na área menor. E a densidade de corrente é diretamente proporcional à taxa de corrosão.

Uma área anódica pequena dará lugar a uma densidade de corrente anódica elevada (e a uma alta taxa de corrosão no metal menos nobre).

Por exemplo, entre uma chapa de aço carbono com rebites de Cu e outra de Cu com rebites de aço carbono esta última é a pior situação, porque o material mais ativo é o que apresenta menor área no par galvânico.

Para que exista corrosão galvânica, além de um par galvânico entre metais diferentes, é necessário que o meio ambiente seja um eletrólito. Um par galvânico em óleo, por exemplo, não apresentará corrosão galvânica, já que o óleo não é um eletrólito.

Mesmo existindo um eletrólito, um par galvânico pode não provocar corrosão galvânica. Por exemplo, pares galvânicos entre aço inox e alumínio não apresentam problemas, devido à facilidade de passivação tanto do aço inox quanto do Al no meio ambiente (atmosfera).

Exemplos de Corrosão Galvânica nos Aços Carbono Galvanizado e Aço Carbono Estanhado, sujeitos à corrosão atmosférica:

No caso de aço galvanizado sujeito à corrosão atmosférica, a cobertura de Zinco é o anodo e sempre estará corroendo-se, e protegendo o substrato que é o aço carbono.

Já no caso do aço estanhado, quando ocorre falha na camada protetora de estanho, por exemplo, através de um arranhão, o que surgirá será o substrato de aço carbono, que neste caso é o anodo, e que sofrerá a corrosão.

Prevenção

Quando em um projeto são utilizados metais ou ligas diferentes:

1. Escolher metais ou ligas o mais próximo possível na série galvânica.

2. Evitar relações de áreas desfavoráveis (caso de área anódica pequena e área catódica grande).

3. Utilizar isolantes elétricos entre os metais ou ligas diferentes.

4. Utilizar revestimentos ou pinturas. De preferência revestir o metal ou liga mais nobre.

5. Instalar um terceiro metal que seja anódico, em relação aos outros dois metais. 

 
Envie suas dúvidas ou comentários para o Especialista da Abinox: clique aqui. 

Capítulo 8 - Corrosão Galvânica

Capítulo 8 - Corrosão Galvânica

Voltar para a lista