Atenção

Fechar

APRENDA COM O ESPECIALISTA

Corrosão em Aços Inoxidáveis

Capítulo 4 - CORROSÃO GENERALIZADA OU CORROSÃO UNIFORME

Redação: Eng. José Antônio Nunes de Carvalho*

Coordenação: ABINOX

 

O que é corrosão geral ou uniforme?

A ruptura generalizada da camada passiva e o ataque corrosivo em toda a superfície exposta do aço chama-se corrosão geral ou uniforme.

  • O processo se dá a uma velocidade uniforme, em toda a superfície.
    O resultado final é a perda de espessura.
  • Ocorre uma reação química ou eletroquímica sobre a superfície do material. Este se torna mais fino e, eventualmente, fratura.

A medida da taxa de corrosão de um material em um ambiente eletrolítico, isto é, com um mínimo necessário de condutividade elétrica para a realização do teste (seja de pH neutro, ácido ou básico), pode ser feita por um meio eletroquímico ou por simulação por imersão total.

Medida da taxa de corrosão por meio eletroquímico

Numa curva de polarização eletroquímica construída em teste de corrosão do material em análise, no meio corrosivo em que irá operar, há uma transição de comportamento catódico (proteção contra a corrosão), para o comportamento anódico (instalação do processo de corrosão). Esta transição permite uma extrapolação na curva, chamada de Extrapolação de Taffel, que foi quem estudou o fenômeno.

Esta transição ocorre em potencial inferior aos potenciais do trecho 1-2, apresentado na curva de corrosão eletroquímica (curva de polarização), do capítulo 3 – CAMADA PASSIVA: FORMAÇÃO E RUPTURA, na publicação anterior.

Determinado o valor da densidade de corrente de corrosão pelo método de Taffel, sua multiplicação pelo equivalente químico do metal ou liga e a divisão por sua densidade (g/cm3), permite-se encontrar a taxa de corrosão em mm/ano daquele material no meio corrosivo estudado.

Nesta equação os valores de Icorr são expressos em A/cm2 permitindo-se determinar a taxa de corrosão em mm/ano.

O equivalente químico de um metal é sua massa, dividida por sua valência, ou a soma das frações de cada um deles, também divididas, cada uma delas, pelas valências correspondentes, no caso de ligas.

Abaixo da equação são fornecidos os valores das constantes de Taffel para os aços inox mais comuns, os aços austeníticos 304 e 316.

Medida da taxa de corrosão por imersão total

A medida da taxa de corrosão por imersão total pode ser feita como ilustrado no teste de corrosão apresentado no capítulo 2 deste treinamento:


Ensaio simples de Corrosão Generalizada

R(mm/ano) = (8,76x104 . W)/(A.T. ρ)

Onde:
W = perda de massa em g, A = área total exposta, em mm2, T = tempo de exposição em h e ρ = densidade do metal ou liga, expressa em g/cm3.

Os testes de laboratório executados para diversos materiais em um mesmo meio corrosivo permitirão uma assertividade maior na seleção do material mais adequado àquela aplicação específica, já em escala industrial.


Envie suas dúvidas ou comentários para o Especialista da Abinox: clique aqui.

* Doutor em metalurgia, especialista em aços inoxidáveis. Sócio da empresa Select Consultant (selectconsultant@gmail.com). Consultor da Abinox

Capítulo 4 - CORROSÃO GENERALIZADA OU CORROSÃO UNIFORME

Capítulo 4 - CORROSÃO GENERALIZADA OU CORROSÃO UNIFORME

Voltar para a lista