Atenção

Fechar

NOTÍCIAS

Como panelas, air fryer e churrasqueira interferem nos nutrientes

29/09/2021 | A Gazeta

Uma boa alimentação necessita de diversificação dos nutrientes. Do café da manhã ao jantar, a pressa pode ser inimiga da perfeição, como diz o ditado. Se engana quem pensa que a comida preparada em casa está totalmente livre dos prejuízos nutricionais. O cuidado com as superfícies em que o alimento é preparado é essencial. Entre panelas, micro-ondas, misteiras e churrasqueiras, saiba como os equipamentos podem interferir nos nutrientes.

A atenção é necessária, segundo a nutricionista Roberta Larica, uma vez que os alimentos estão em contato direto com esses materiais. Mas a especialista alerta: o cuidado com a saúde pode começar ainda no supermercado. É que antes mesmo do preparo da comida, a embalagem correta pode ser determinante para evitar contaminação.

"O primeiro cuidado é selecionar adequadamente os alimentos. A contaminação não acontece apenas nas panelas, mas também em embalagens. A conserva, por exemplo, é mais vantajoso trocar a lata de alumínio pela embalagem de vidro", explica.

Em entrevista ao jornalista Fábio Botacin, durante o Boa Mesa CBN, da Rádio CBN Vitória, Roberta Larica reforçou que o contato diário com os metais pesados tem relação com doenças neurológicas, que podem ter início com perda cognitiva ou de memória. Por isso, fique atento na hora de escolher os produtos que você leva pra casa.

A atenção deve ser ainda maior no preparo da refeição. É nesse momento que o alimento, mesmo aquele saudável, entra em contato com a superfície. Além das embalagens, as panelas, chapas, assadeiras, torradeiras, misteiras, churrasqueiras e micro-ondas estão na radar da nutricionista.

"A dica é procurar utensílios de cozinha onde os alimentos não têm contato direto com o alumínio. Vale também substituir a atual superfície por inox, barro, vidro ou cerâmica, que podem ser usados com frequência "

1- MISTEIRAS E PANELAS

Misteiras, assadeiras, torradeiras a panelas normalmente são cobertas pelo chamado teflon. O material está impedindo o contato direto com o alumínio, além de oferecer outras vantagens no preparo do alimento. A nutricionista ressalta que o teflon não deixa de causar prejuízos, mas há um risco menor se comparado ao contato com o alumínio. Assim, fique atento ao desgaste da superfície. Arranhões podem acelerar a perda de proteção, liberando o alumínio no alimento. "Começo comendo o queijo com o teflon, depois passo a ingerir o alumínio", exemplifica.

2- MICRO-ONDAS

Roberta Larica explica que o micro-ondas é apenas o ambiente que o alimento está sendo exposto. Não há risco no contato direto com a comida. O cuidado deve ser com a superfície e o ideal é evitar materiais de plástico. "Se o alimento está em uma travessa de louça ou de vidro, o nutriente é preservado", explica. Lembrando que nenhum material de alumínio pode ir ao micro-ondas, pois há risco de explosão.

3- CHURRASQUEIRAS

A nutricionista fala em frequência quando se trata de churrasqueira: "Sabemos que o carvão solta substâncias químicas que são cancerígenas. Fazer  churrasco uma vez por semana ou até duas seria o que o corpo aceita", diz.

4- AIR FRYER

De acordo com a comentarista, a air fryer, uma fritadeira mais moderna que não usa óleo, eleva muito a temperatura dos alimentos, o que gera uma perda nutricional muito grande. "Deixe pro final de semana, mas no dia a dia use o forno, a panela de inox", diz.

Leia na íntegra.

Voltar para a lista

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.