Atenção

Fechar

NOTÍCIAS

Aço inox, aço escovado, cromado ou alumínio?

16/01/2020 | Blog Inusual

Já aconteceu de você barrar na definição do acabamento na hora de comprar aquela cadeira/mesa/poltrona tão desejada? A escolha entre aço inox, aço escovado e cromado é uma dúvida frequente entre muita gente, que pode pesar a longo prazo se não for bem escolhida de acordo com a sua necessidade.

Mas afinal, quais são as características de cada um?

Aço Inox

Considerado um material de prestígio em móveis e decorações, ele ganha espaço por sua fácil manutenção e qualidade. Já diria o próprio nome, o aço inoxidável apresenta uma resistência maior à corrosão. É uma liga de ferro e cromo (entre outros elementos químicos, dependendo da composição), que ganha uma camada passiva quando o oxigênio entra em contato com o cromo. Essa camada passiva é uma “película protetora” que evita a oxidação do aço, oferecendo muito mais resistência e durabilidade se comparada ao aço cromado.

Cadeira de Balanço Anelídeos, com estrutura em aço inox, para áreas externas

Na manutenção o aço inox também se destaca: não escurece, não descasca e dificilmente irá enferrujar – tudo dependerá da sua utilização e exposição. Por essa razão é bastante utilizado em áreas externas. A limpeza rotineira também é fácil, bastando água e sabão ou produtos próprios para a limpeza do aço inox para deixá-lo limpo.

Além desses benefícios todos, o aço inox é um material atóxico e, portanto, reciclável.

Aço Escovado

Trata-se de um acabamento do aço inox, que pode ser polido (conforme descrevemos acima) ou escovado. São provenientes do mesmo equipamento mas o que difere é a etapa final, resultando na rugosidade da superfície. Por esse motivo, o aço polido é um pouco mais caro que o escovado, pois requer mais tempo de produção. No material polido não é possível enxergar riscos ou rugosidade, dando a impressão de um aço liso e brilhante. Já o aço escovado contém ranhuras visíveis a olho nu, que podem contribuir para sua conservação ao longo do tempo, visto que qualquer risco proveniente do mau uso pode ser camuflado na rugosidade natural do material.

Bancada da cozinha feita em aço escovado

Quanto à limpeza, ambos necessitam exatamente dos mesmos cuidados – ou seja, você não terá dificuldade com isso, já que a limpeza deles é fácil de fazer e barata.

Aço Cromado

Se você busca por estética, o aço cromado certamente irá agradar o seu olhar. O processo de produção é mais simples, onde é adicionada uma quantidade significativa de cromo, que confere ao material um brilho sem igual – mais vivacidade que o inox polido, inclusive. Por ser um processo com menos etapas, o valor do aço também fica mais em conta se comparado ao aço inox. Como ônus, a fabricação dele gera substâncias tóxicas, tornando o material impróprio para reciclagem, deixando a sustentabilidade de lado.

Sua manutenção requer mais cuidado e atenção. Não se deve deixar o aço cromado em ambiente úmido, visto que o contato com a água pode acelerar a ferrugem. O acúmulo de sujeira também pode provocar oxidação, por isso é importante mantê-lo sempre limpo (de preferência com produtos específicos para limpeza em cromado).

Base de mesa retangular Lauren, em tubo cromado com base em MDF laqueado

Alumínio

O alumínio é um metal resultante da transformação da bauxita em óxido de alumínio, muito utilizado em utensílios domésticos, maçanetas, acabamentos de móveis e em diversos outros acessórios, devido à sua alta resistência à corrosão. O baixo peso reflete no seu custo, que também é menor se comparado a outros metais como o aço inox.

Mesa de Jantar Camélia com base em alumínio polido

Para a limpeza do alumínio, é importante utilizar produtos de limpeza não-abrasivos para não danificar o metal. Quando falamos de panelas de alumínio, por exemplo, é imprescindível cuidar com a utilização da esponja para não riscar o material, que tende a acelerar sua vida útil. Se você não tem produto específico para alumínio em casa, há algumas receitas caseiras que podem ajudar na limpeza do metal.

Resumimos as principais diferenças entre eles:

Vale lembrar que não existe o melhor ou pior material, e sim aquele que se adapta à sua necessidade. Dependerá se a área é externa ou interna, do restante da decoração do seu ambiente, da praticidade, do valor que você quer gastar, entre outros aspectos que devem ser levados em conta na hora de decorar. Esperamos que essa explicação já ajude você a tomar a melhor decisão na hora da compra.

Veja a matéria no Blog Inusual.

Voltar para a lista