Atenção

Fechar

PUBLICAÇÕES ABINOX

Informativos Inox

Inox nas festas do Brasil

Informativo nº 35 | Agosto 2018

Inox nas festas do Brasil

» Festa com inox

As principais festas temáticas no Brasil nasceram de influências de fora com a notável exceção da festa dos bois de Parintins, no interior do Amazonas. Mas isso vem pouco ao caso, porque o que chama a atenção nessa história é o avanço do inox nos bastidores dessas festas. A presença em estruturas de arquibancadas ou na armação de carros alegóricos traz o inox para a avenida dos acontecimentos mas, na maior parte dos casos, o principal interesse gira em torno dos alimentos e das bebidas. No caso de cervejas, sucos e vinhos, as atividades econômicas, as técnicas, máquinas e equipamentos para a produção já criaram uma tradição de dependência do aço inoxidável. No setor de alimentos, o desembaraço para limpar e o design voltado para a higiene elevaram o inox ao status de elevada honraria. São décadas de austeníticos para suportar as diferentes condições de temperaturas abaixo de zero, em um material inerte, livre de poros, pouco propenso a juntar fungos, bactérias e outros agentes patogênicos, ideal para conservar os sucos, gorduras e proteínas, sem transferir odores ou gostos indesejáveis para a comida.

» Festa da uva

Presente na produção de vinho e de suco de uva, o aço inox faz parte de um dos eventos temáticos mais importantes. O maior e mais antigo – o de Caxias do Sul – mantém o corso com alegorias da imigração italiana, um espetáculo que abriga o público em estruturas de arquibancadas em inox. A resistência mecânica das estruturas das arquibancadas ajuda a reduzir a espessura dos perfis comparada aos aços comuns e até em relação ao alumínio. Como festa gastronômica, o inox surge em equipamentos de cozinhas e setores de apoio a todo tipo de alimentação. Pode ser encontrado ainda nos estandes da feira agroindustrial.

Inox aplicado 304 - acabamentos 2 polido e brilhante.

» Parintins

O inox aplicado na estrutura dos carros alegóricos do festival folclórico de Parintins, no Amazonas, precisa responder aos pesos elevados com alta resistência mecânica. As alegorias de lendas e rituais indígenas e as encenações baseadas em costumes ribeirinhos colocam em cena a rivalidade do boi Caprichoso (azul) contra o boi Garantido (vermelho), que se apoiam em carros que dependem da estruturação em tubos redondos e quadrados com baixas espessuras.

Inox aplicado 304 e 301 (para estruturas)

» Peão de Barretos

Na festa do peão de boiadeiro de Barretos, no interior do estado de São Paulo, tem shows de música sertaneja, rodeio e concurso do berrante. De tradição americana, as raízes vêm da estrada de terra, da queima do alho, com arroz de carreteiro e feijão gordo. Por isso, não faltam barris de chope, espetos, grelhas e facas de corte porque, entre um rodeio de touros e outro de cavalos, a carne vai ao fogo para mais um churrasco com todos os apetrechos em aço inoxidável.

Inox aplicado 304, acabamento 2B ou polido

» Oktoberfest

Similar à Oktoberfest de Munique, Alemanha, as festas germânicas no Brasil começaram em torno dos concursos de tomadores de chope (tirados de barris em aço inox). Com o crescimento vertiginoso das cervejarias artesanais, o evento como o de Blumenau, em Santa Catarina, que atrai 700 mil pessoas por ano, ajuda a expandir a assiduidade do inox em moinhos de malte, filtros, tanques de fermentação e resfriadores industriais. Como festa da culinária alemã, o inox comparece em mobiliários para cozinhas, copas e bares.

Inox aplicado 304 – acabamento 2B ou polido

» São João

Homenagem ao pregador itinerante João Batista, a festa ocorre pelo Brasil inteiro em torno de doces, salgados e quitutes produzidos em panelas ou servidos em bandejas, ambas de aço inoxidável, cuja assepsia e facilidade de limpeza dificultam a contaminação. As danças, os instrumentos musicais e os enfeites das festas juninas do Brasil se originam da Península Ibérica mas a festa ocorre em inúmeros países da Europa, América e Oceania. O hábito culinário da festa invoca a presença de utensílios de cocção e de apoio à confecção de acepipes como paçoca de colher, brigadeiro de milho verde ou pipoca.

Inox aplicado 304 e 430 – acabamento 2B e 2D

Apoio: 

Edição e redação: Ateliê de Textos
Jornalista responsável: Alzira Hisgail (Mtb 12326)
Redação: Renato Schroeder
Edit. eletrônica: Vinicius G. Rocha (Act Design Gráfico)


Volta parar lista