Atenção

Fechar

NOTÍCIAS

Empresa de abastecimento de água quer parceria nos Emirados

03/09/2018 | ANBA

A empresa Blu trabalha com fornecimento de água mineral para prédios e está procurando parceiros nos Emirados Árabes Unidos para explorar o mercado local. Com sede em Fortaleza, no Ceará, a companhia criou um sistema diferente de abastecimento, pelo qual a água para consumo humano chega aos apartamentos e escritórios pela tubulação dos edifícios e pode ser utilizada mediante pagamento de taxa mensal.

Empresa de abastecimento de água quer parceria nos Emirados

A Blu foi criada há 15 anos pelo empresário Henrique Hissa (foto acima) e implantou o sistema em mais de 200 edificações. O serviço está presente nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil, mas Hissa quer levá-lo ao exterior. O plano é chegar primeiro aos Emirados, já que, segundo o empresário, no mundo árabe fica o maior consumo per capita de água mineral do mundo. A meta seguinte é a China, onde está o maior mercado de água mineral em volume.

A Blu encaminhou o pedido de patente nos Emirados há dois anos. Hissa já esteve no país por três vezes e fez contatos com grandes construtoras locais, principalmente de Dubai. “Existe interesse”, afirmou o empresário. Para começar a fornecer no mercado local, porém, ele precisa de um parceiro na região, que pode ser um representante, sócio ou investidor.

Segundo Hissa, o apelo ecológico da proposta chama a atenção no país árabe. Em caso de implantação do sistema da Blu nos Emirados, a água não será transportada do Brasil, mas será comprada de fornecedores locais, esclarece Hissa. O empresário, inclusive, já teve contato com possíveis abastecedores e eles ficaram interessados no negócio.

O sistema de água mineral Blu consta da instalação de reservatório de aço inox para a água no prédio e tubulação própria para que ela chegue até os apartamentos ou escritórios. Cada unidade recebe um aparelho, no qual a água pode sair gelada. O líquido também pode sair pela torneira na parede ou ser direcionado para a torneira da geladeira.

A Blu oferece análise mensal da qualidade da água, feita por um laboratório externo, de acordo com Hissa. Essa análise é enviada aos clientes junto com o boleto do serviço. Os consumidores pagam uma taxa ou assinatura mensal para uso da água, que pode variar de 50 a 300 litros, conforme sua necessidade, e custa a partir de R$ 30 (no Brasil).

O sistema pode ser implantado em prédios em construção ou já prontos. No primeiro caso, normalmente a instalação já faz parte do projeto e é bancado pela construtora. No segundo caso, os próprios condôminos podem pagar pela instalação do sistema. Segundo Hissa, o custo fica entre R$ 500 e R$ 900 por unidade no Brasil.

Hissa teve a ideia do negócio ao observar que uso de galões plásticos para abastecimento de água mineral não era prático e nem sustentável, mas acontecia no mundo todo. “Pesquisei soluções mais práticas, mas não achei nem no Brasil e nem no mercado internacional”, conta. Foi aí que ele teve a ideia de unir a praticidade do fornecimento de água mineral por tubulação com a questão ambiental, evitando assim o uso de galões e garrafas plásticas.

A empresa Blu está em expansão pelo Brasil. Atualmente além da sede em Fortaleza, a companhia tem filiais na cidade de São Paulo e em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Há planos de abrir mais unidades, por meio de franquias, e aumentar a presença nas regiões Sudeste e Sul do País.

Confira a notícia no site Agência de Notícias Brasil-Árabe.

Volta para lista