Atenção

Fechar

APLICAÇÕES INOX 100 ANOS

Aço inoxidável Offshore

A Plataforma Armada é operada pelo BG Group e explora três campos de gás e condensados no mar do Norte. Em 2009, novos módulos de alojamento foram adicionados para acomodar 59 pessoas, o revestimento destes módulos foi fabricado com aço inoxidável.

Mesmo em ambientes marítimos agressivos, os aços inoxidáveis normalmente requerem pouca manutenção. Portanto, o cliente estipulou que todo o aço exposto às condições externas deveria ser do tipo inoxidável 316 (1.4401), o que evitaria um custo de manutenção elevado durante a vida do projeto de 30 anos.

O aço inoxidável é um material ideal para esta aplicação, devido à sua alta resistência e capacidade para resistir a ambientes marinhos corrosivos durante um longo período de tempo.

Aço inoxidável Offshore

Cortesia de Terry Cavner.
Módulos de alojamento cortesia de MTE Ltd.

Bobina de papel

A primeira produção de papel (como um substituto para a seda) é atribuída a Cai Lun na China no ano 105 DC. Hoje, a China está firmemente consolidada como o maior produtor do mundo, tendo ultrapassado os Estados Unidos em 2009.

A produção mundial anual de papel, usando, principalmente, celulose e papel reciclado, é de aproximadamente 400 milhões de toneladas /ano e envolve produtos químicos muito agressivos em todas as fases do processo. Estes incluem agentes oxidantes poderosos, tais como o cloro, ozônio e peróxido de hidrogênio.

Vários tipos de aço inoxidável são usados para enfrentar estas condições altamente corrosivas, como os aços duplex, em particular, que estão sendo utilizados pela a sua combinação de resistência à corrosão e resistência mecânica. Valores mais elevados de resistência tornam possível a utilização de espessura de parede reduzida em vasos de pressão.

Bobina de papel

Continue a tomar seus comprimidos

A Indústria Farmacêutica mundial tem faturamento anual de aproximadamente 950 Bilhões de Dólares (2012). Este faturamento inclui desde comprimidos de Paracetamol, vendidos no balcão da farmácia por alguns centavos, até drogas complexas que custam milhares de dólares por tratamento.

O aço Inoxidável 316L (1.4404) tornou-se o material padrão para esta indústria. Ele é utilizado por combinar resistência à corrosão, inércia química, propriedades higiênicas e elevada capacidade de desinfeção. Todas estas propriedades básicas do aço inoxidável são realçadas pelo acabamento polido espelhado, obtido por polimento eletrolítico.

Os equipamentos utilizados na Indústria Farmacêutica incluem: Vasos de Reação, Tubulações, Isoladores (Caixas de luva), Equipamentos de Injeção, Autoclaves, Transportadores e Salas limpas.

O aço Inoxidável se constitui no material ideal para uma das indústrias mais exigentes.

Continue a tomar seus comprimidos

Equipamentos em aço inoxidável eletro-polido utilizados na indústria farmacêutica.

Chips com tudo

Quase certamente, o desenvolvimento mais revolucionário dos últimos 30 anos é o advento do PC (e Mac, claro). Hoje praticamente todas as casas têm um computador e a maioria das empresas não poderia trabalhar sem um. Nesta aplicação, o aço inoxidável está"escondido". Não se encontra no próprio PC. No entanto, ele desempenha um papel fundamental na fabricação de semicondutores (chip de silício), instalados no coração de cada PC e dispositivo móvel.

Semicondutores são produzidos sob condições extremamente rigorosas para evitar a contaminação do chip de silício. Mais uma vez, a resistência à corrosão e as propriedades higiênicas de aço inoxidável atendem estes requisitos. O aço inoxidável tipo 316 eletropolido, fornece a superfície inerte e lisa necessária para esta aplicação exigente.

Chips com tudo

De vento em popa

Os aços inoxidáveis são usados de muitas formas em navios e barcos. Estas variam de acessórios em geral para pequenos iates, até navios- tanque que transportam substâncias químicas agressivas.

O tipo 316 (1.4401) com acabamento espelhado ou eletro polido é a escolha padrão para equipamentos náuticos. Isso garante o bom desempenho em atmosfera marinha e com respingos de água do mar em corrimãos, vigias, mastros e cordame.

Produtos químicos básicos precisam ser transportados em grandes quantidades em todo o mundo. A maneira mais econômica de fazer isso envolve a utilização de navios especialmente projetados com tanques de grande capacidade. Normalmente cargas de 5.000 toneladas são transportada. A ampla gama de produtos químicos leva ao uso de uma série de tipos de aço inoxidável, incluindo os tipos austeníticos, como o 304L ( 1,4307 ), duplex ( 1.4462 ), super duplex ( 1.4410,1.4501 ) e superausteníticos ( 1.4539 , 1.4529,1.4547 ).

Ao longo dos anos uma lista detalhada de produtos químicos, a Chemlog , foi elaborada para mostrar que podem ser transportados com segurança em navios-tanque de aço inoxidável.

De vento em popa

Inox salva vidas

A cada ano na Grã-Bretanha cerca de 85.000 operações são realizadas para inserir um dispositivo tubular metálica chamada stent. Um stent é um tubo expansível usado para aliviar doenças vasculares, expandindo artérias estreitadas ou bloqueadas. A condição do stent é vital no sector médico, porque ele pode ser inserido na artéria para restaurar a circulação sanguínea. O material mais utilizado para os stents é o aço inoxidável 316L (1,4404) com elevado grau de pureza.

Este tipo de aço inoxidável é extremamente resistente à corrosão não se deteriora, uma vez dentro do corpo. O aço inoxidável é utilizado numa vasta variedade de aplicações médicas devido à sua resistência a fluidos corporais, juntamente com as suas propriedades higiênicas. Os stents são eletro-polidos para obter uma superfície lisa que é essencial para melhorar o seu desempenho, reduzindo a probabilidade de produção de um coágulo de sangue. Este é um recurso vital para esta aplicação salva-vidas.

Inox salva vidas

Da fazenda para a mesa

A indústria de laticínios moderna utiliza o aço inoxidável para atender de forma eficiente as necessidades de seus clientes em todo o mundo. Os produtos lácteos contêm quantidades significativas de proteína e muitos dos micronutrientes que precisamos para uma dieta saudável e equilibrada.

Os equipamentos utilizados são normalmente feitos de aço inoxidável austenítico tipo 304 (1.4301) ou 316 (1.4401). O aço inoxidável por sua versatilidade e suas várias formas de produtos, pode ser utilizado numa vasta gama de aplicações, na ordenha, em equipamento de tratamento de calor, nos caminhões-cisterna, nas linhas de embalagem e mesmo na jarra de leite e prato de manteiga que vão à mesa.

Os aços inoxidáveis são particularmente adequados para o processamento de alimentos e bebidas. São facilmente limpos, duráveis e resistentes à corrosão. Por estas razões, a indústria de laticínios mundial emprega o aço inoxidável há mais de 60 anos, para trazer seus produtos por todo o caminho, da fazenda até a mesa.

Da fazenda para a mesa

Tecnologia que salva vidas

Imagem por Ressonância Magnética (MRI) é uma das modalidades de imagens médicas mais avançadas do mundo e, com mais de 25.000 sistemas de ressonância magnética em serviço hoje, fornece imagens inigualáveis de tecidos moles, por exemplo, cérebro, músculo, coração, e tumores sem submeter o doente à radiação ionizante. O coração de cada sistema é um ímã poderoso (até 300.000 vezes mais poderoso do que o campo magnético da Terra), que depende fortemente do aço inoxidável utilizado na sua construção.

Não só a resistência à corrosão do aço inoxidável austenítico é útil num ambiente médico, mas também a sua ductilidade em ultra-baixas temperaturas (-269° C) mas também as suas características não magnéticas que tornam o material estrutural ideal para o fornecimento mundial desta tecnologia que salva vidas.

Mais de um terço de todos os scanners de ressonância magnética instalados em hospitais de todo o mundo têm um ímã supercondutor projetado e fabricado pela Siemens Magnet Tecnologia.

Tecnologia que salva vidas

Um Barbear Suave

Em 1956, as primeiras lâminas de barbear de aço inoxidável usadas na Inglaterra foram introduzidas por Wilkinson Sword, revolucionando a indústria de produtos de barbear. Anteriormente, o aço carbono foi usado para fazer as lâminas, mas este aço oxidava facilmente e durava apenas um curto período de tempo, no ambiente úmido do banheiro.

O aço inoxidável martensítico com alto teor de carbono é utilizado hoje nas lâminas de barbear, já que este tipo tem um nível extremamente elevado de dureza, além da resistência à corrosão típica do aço inoxidável. Estas propriedades aumentam significativamente a vida e desempenho da lâmina de barbear.

Os aços inoxidáveis têm excelente desempenho em aplicações em que a manutenção da higiene é importante.

Um Barbear Suave

Reduzindo a Poluição

O catalisador transforma poluentes nocivos em emissões menos nocivas antes de deixar o sistema de escapamento de um veículo - reduzindo assim a poluição nas nossas estradas.

As carcaças dos catalisadores catalíticos são feitas de aço inoxidável, normalmente do tipo 441 (1,4509). Isto é devido às suas excelentes propriedades de fadiga térmica (capacidade de suportar o esforço a partir do constante de aquecimento e arrefecimento, que é causado pelo ciclo de ligar o motor e desligar de novo). Somado a isso, as substâncias dentro do catalisador são geralmente altamente corrosivas e estão ativas dentro de um ambiente de alta temperatura. Esta é outra razão pela qual o aço inoxidável é usado.

O aço inoxidável, contribui para melhorar o nosso meio ambiente em muitas aplicações, reduzindo a poluição nas estradas é apenas um exemplo.

Reduzindo a Poluição

Luz no fim do...

Túneis precisam funcionar relativamente livres de manutenção por muitas décadas. O aço inoxidável não requer proteção adicional para resistir à corrosão e sua alta resistência e resistência ao fogo, fornecem uma longa vida útil e durável. O aço inoxidável é usado em ambas as aplicações visíveis, como portas corta-fogo e barreiras, e aplicações invisíveis, como reforço de concreto.

O Clyde Túnel de Glasgow é um importante elo de transporte, usado por mais de 65 mil veículos por dia. Durante uma reforma que foi concluída em 2010, uma estrutura secundária foi criada a partir de aço inoxidável tipo 316 (1.4401). A estrutura suporta um revestimento de aço inoxidável do túnel, que, em caso de um incêndio, é concebido para manter a temperatura no interior do túnel abaixo de 300° C.

Localizado perto da costa, a passagem subterrânea em Cradlewell, Newcastle é outro exemplo no Reino Unido, onde mais de 250 toneladas de aço inoxidável 316 foram usadas no túnel, por sua capacidade de resistir à corrosão.

Luz no fim do...

Conquistando o Monte Everest

Edmund Hillary e Tenzing Norgay tornaram-se os primeiros a conquistar os 8.848 metros de altura Monte Everest em 29 de maio de 1953. Os dois foram ajudados por recipientes de oxigênio que foram fabricados em aço inoxidável.

A temperatura no Monte Everest é tipicamente entre -20° C e -35° C, e a resistência a temperaturas baixas é um atributo importante de aço inoxidável. Alguns aços inoxidáveis austeníticos podem suportar temperaturas tão baixas quanto -269° C.

Hillary e Norgay completaram a escalada há 60 anos, com uma pequena ajuda de um aparelho de respiração de aço inoxidável - demonstrando o uso diverso deste material, mesmo em seu desenvolvimento inicial.

Conquistando o Monte Everest

Role o Barril!

Hoje, mais de 30% de todo o aço inoxidável produzido é utilizado em produtos relacionados ao setor de alimentos e bebidas.

Para manter a consistência de qualidade e bom gosto, a produção de cerveja exige um material perfeitamente lavável e neutro. Além disso, o processo de fermentação envolve gases corrosivos livres que exigem um material altamente resistente à corrosão. O primeiro tanque de fermentação em aço inoxidável foi usado para fazer cerveja em 1928 e ainda é o material usado em cervejarias hoje.

Da cervejaria até o armazenamento, barris de aço inoxidável são o produto padrão com milhões de litros de cerveja em barris vendidos a cada ano. Barris de aço inoxidável têm uma vida útil em serviço maior do que outros materiais, sendo robustos e de fácil limpeza – o que os torna a solução de melhor custo-benefício para o armazenamento de cerveja.

Role o Barril!

O antigo, o moderno

Um dos primeiros exemplos de aplicação do aço inoxidável na arquitetura pode ser visto no Savoy, o primeiro hotel de luxo da Grã-Bretanha, em Londres, que abriu suas portas no dia 6 de Agosto 1889. O aço inoxidável foi usado em sua marca "art déco" no ano de 1930 e que ainda permanece até hoje na famosa Savoy Court.

O Wales Millennium Centre em Cardiff inaugurado em 2004, é um exemplo mais moderno de como esse material pode ser usado. A cúpula é revestida de 10.000 metros quadrados de chapa de 0,8 mm de aço inox tipo 316, na cor de bronze. Dois edifícios emblemáticos e originais de diferentes épocas demonstrando o potencial estético do aço inoxidável.

O antigo, o moderno

O aço inoxidável faz o corte

Imagine um mundo sem aço inoxidável...

O que nós assumimos com rotineiro hoje, só foi descoberto há 100 anos. Na verdade, a descoberta que mudou o mundo foi um acidente - Harry Brearley, no laboratório de Firth Brown em Sheffield, estava testando diferentes ligas de aço para tentar melhorar a qualidade de canos de revolver e notou que uma das ligas não corroía. O ingrediente vital era cromo suficiente para que ao invés da película de óxido conhecida como ferrugem no aço comum, se formasse uma camada de proteção impenetrável sobre o novo "aço inoxidável".

E um dos primeiros usos foi para talheres e este continua a ser o material padrão para esta aplicação hoje em dia - imagine um mundo sem aço inoxidável...

O aço inoxidável faz o corte

Durando por toda a vida

No início de 1900 o relógio de pulso, originalmente chamado de pulseira, era tipicamente usado apenas por mulheres e foi considerada uma moda passageira, em vez de um relógio sério. A grande maioria dos nós possui um relógio e é muito provável que a tampa de trás seja feita de aço inoxidável e, em muitos casos, a face do relógio e a correia estão são de inox.

Os tipos 304 (1.4301) ou 316 (1.4401) de aço inoxidável estão sendo opções na produção de jóias de alta qualidade e marcas de relógios, porque é um material resistente, brilhante e versátil. Ainda mais importante, ele mantém a sua aparência ao longo dos anos e é capaz de durar a vida toda.

Durando por toda a vida

London Underground - Extensão da Linha Jubileu do metrô

O último grande projeto público do século 20 em Londres, a extensão da linha Jubilee foi concluída a tempo para as comemorações do milênio, a um custo de £ 3,2 bilhões. A extensão de 16 km foi o resultado de meio século de planejamento estratégico de transporte onde o aço inoxidável pode ser visto desempenhando um papel vital.

Em todas as 11 estações novas ou reconstruídas, o aço inoxidável foi amplamente utilizado para uma variedade de aplicações como bancos, escadas rolantes, guarda corpos, revestimentos e cabines de venda de bilhetes. As principais razões para a utilização de aço inoxidável neste projeto é que ele é fácil de manter e vai durar décadas servindo para os milhares de pessoas que passam pelo metrô a cada dia.

London Underground - Extensão da Linha Jubileu do metrô

No trilho certo...

Em 1932, os primeiros vagões de aço inoxidável foram colocados em serviço pela Budd Company. O aço inoxidável logo se tornou o material padrão para aplicações ferroviárias nos Estados Unidos e no Japão, uma tendência que continuou até os dias atuais. Outros países que adotaram aço inoxidável incluem: Austrália, Canadá, Índia, China, Suécia, Espanha e Reino Unido.

Os aços inoxidáveis austeníticos, notadamente o tipo 301LN, são particularmente resistentes o que permite aos fabricantes reduzir a espessura da estrutura dos vagões ferroviários - tornando-se mais leves e, por conseguinte, mais econômicos de operar. Ele também fornece um excelente desempenho em caso de acidente, pois o aço inoxidável possui grande capacidade de absorção de energia.

Em aplicações ferroviárias, o aço inoxidável é usado sempre que a resistência à corrosão, durabilidade, resistência ao choque, segurança contra incêndio, facilidade de limpeza, e atratividade visual são requisitos fundamentais.

Primeiro vagão de aço inoxidável – Japão (1958) Foto: Cortesia do Euro Inox
Vagão ferroviário de aço inox - Chicago

No trilho certo...

Edifícios Sustentáveis

Resistência à corrosão, durabilidade e custos de manutenção reduzidos são algumas das razões pelas quais o aço inoxidável é usado em revestimento arquitetural. Com a crescente ênfase colocada nos projetos de construção sustentável, o aço inoxidável é totalmente reciclável e contribui para a longevidade e redução do consumo de energia de um edifício.

A escola primária Milton de Leyspossui 6.000 m² de aço inoxidável em suas fachadas e telhados. Seu projeto sustentável alcançou avaliação BREEAM "Excelente". BREEAM (Edifício Establishment Environmental Assessment Method Research) define o padrão para as melhores práticas em projetos de construção sustentável.

O aço inoxidável é disponível em uma ampla gama de acabamentos e pode adotar formas complexas, fazendo com que a liberdade de criatividade gere projetos arquitetônicos inigualáveis. O Estúdio BDPem Manchester, incorpora revestimento de aço inoxidável e é outro exemplo de uma construção sustentável com uma "excelente" classificação BREEAM.

Edifícios Sustentáveis

Aço inoxidável ajuda a limpar o ar

O airbag especificado para uso em veículos tem suas origens por volta de 1941. Airbags frontais duplos são agora uma parte integrante da segurança rodoviária e são obrigatórios em todos os carros desde o ano 1998 em diante.

O sistema de inflamento do airbag inclui um filtro. Este componente utiliza uma malha de fios de aço inoxidável para impedir que partículas indesejáveis entrem ou danifiquem o airbag e para resfriar o gás em expansão após a ativação.

O aço inoxidável é usado principalmente pelas suas propriedades anticorrosivas, dando durabilidade ao airbag por toda a vida útil do veículo.

Aço inoxidável ajuda a limpar o ar

Soprando no vento

O "European Windtunnel Transonica" (ETW) é uma plataforma de teste para novas aeronaves. É normal usar modelos em escala para testar a aerodinâmica de novos projetos, por exemplo, o Airbus A380. Túneis de vento, à temperatura normal de funcionamento não podem simular totalmente um vôo real. A característica chave do ETW é que opera com gás nitrogênio em temperaturas de cerca de -160 ° C. Estas condições permitem uma correspondência próxima a um parâmetro aerodinâmico chave chamado número de Reynolds, que ocorre em aeronaves de tamanho real e condições reais de vôo.

As propriedades mais importantes do material especificado para a construção do ETW foram a resistência ao impacto e estabilidade dimensional a temperatura de funcionamento sub-zero. O primeiro requisito é facilmente alcançado por qualquer aço inoxidável austenítico. O segundo requisito é menos simples devido a variação do risco de transformação de martensita entre diferentes graus austeníticos. Isto leva a uma expansão de volume. Diversas classes do tipo 304L (1.4307) foram testadas para a resistência à formação de martensita. A escolha final foi uma variante melhorada com teor de nitrogênio de 0,07%. O nitrogênio é um estabilizador da austenita muito poderoso.

O ETW foi construído em Colónia, na Alemanha e entrou em operação em 1994. Desde aquela época ele tem testado muitas novas aeronaves, levando a melhorias na eficiência de combustível e na segurança.

Soprando no vento

Iluminando o Caminho

Os sinalizadores de solo nas estradas agora estão sendo substituídos por versões solares para fornecer a melhor iluminação, tornando as estradas mais seguras e tem reduzido o número de mortes em 70%. As capas de topo destes sinalizadores são feitas de aço inoxidável para aplicação em estradas a beira mar. O material foi escolhido por causa de sua alta resistência mecânica e resistência à corrosão de maneira que os sinalizadores possam resistir ás duras condições de clima úmido muitas vezes vistas em estradas do Reino Unido.

Com baixa manutenção e baixo consumo de energia eles estão iluminando o caminho para milhares de motoristas em todo o Reino Unido.

Iluminando o Caminho

Operação Inoxidável

A profissão médica é extremamente inovadora, especialmente no campo dos equipamentos e instrumentos médicos. O aço inoxidável tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento de implantes, instrumentos cirúrgicos e salas de operações. As vantagens de aço inoxidável são que ele pode ser facilmente limpo, desinfetado e esterilizado de modo a remover a sujidade e contaminação microbiana e resistir a formação de biofilme (apenas nos melhores acabamentos de superfície).

A exigência de ser resistente e manter o corte e de ser adequado para modelagem, corte, conformação e soldagem, são também qualidades que são procurados pelos tecnólogos, engenheiros clínicos e cirurgiões. Por último, mas não menos importante é a resistência à corrosão. O meio interno do corpo humano e os processos de esterilização de limpeza são muito agressivos.

Os tipos martensíticos são utilizados para as lâminas de corte de alta qualidade. Para aplicações médicas / cirúrgicas em geral, os tipos 304 (1.4301) e 316 (1.4401) austeníticos, são usados. Esta indústria está aberta a todos os materiais adequados, tais como plásticos, cerâmicas e outrosaços e ligas, mas o esteio da indústria ainda é o aço inoxidável.

Tesouras cirúrgicas - (Courtesy of Plymouth Hospitals NHS Trust)
Bisturís - (Courtesy of Plymouth Hospitals NHS Trust)

Operação Inoxidável

Encurtando distâncias...

Construída totalmente em aço inoxidável, esta ponte com aproximadamente 60 metros de comprimento, liga o porto "TempleQuay" e o centro da cidade, fazendo parte de um projeto de revitalização de Bristol, com investimentos de 200 milhões de Libras.

Feita a partir de aço inoxidável duplex tipo 2205, a ponte tem milhares de pequenos orifícios que permitem o brilho de luzes artificiais, dando à ponte uma aparência espetacular à noite. Aços inoxidáveis duplex são utilizados sempre que as condições ambientais combinam-se com a necessidade de uma alta resistência mecânica, fazendo dos aços duplex uma alternativa frequente nesta aplicação. A vida útil mais longa e custos significativamente mais baixos de manutenção, em comparação com outros materiais, fazem do aço inoxidável uma boa escolha para a construção de pontes!

Encurtando distâncias...

Centrifugando...

As primeiras cubas de metal para lavar roupas começaram a aparecer no início de 1900, feitas de aço galvanizado. Estas cubas tendiam a oxidar depois de um período relativamente curto de tempo. Estima-se que hoje em dia uma família média de 4 pessoas faz 250 ciclos de lavagem por ano, o que exige um material particularmente resistente quando em contato com água e outros produtos agressivos de lavagem.

O aço inoxidável tipo 430 (1.4016) é o material padrão utilizado para o tambor de máquinas lavadoras. Sua maleabilidade e resistência à corrosão fazem dele o material ideal para manter as roupas limpas e girando por mais tempo.

O tambor de máquina de lavar roupa é apenas mais uma aplicação do aço inoxidável,das muitas com que nos deparamos diariamente.

Cuba de aço galvanizado do início de 1900
Moderno tambor de aço inoxidável

Centrifugando...

Alimento Seguro... o tempo todo, em todo lugar

O aço inoxidável tem sido muito utilizado, em equipamentos para preparo de alimentos como as cozinhas do transatlântico "Queen Mary" lançado ao mar em 1934, demonstra. A sua resistência à corrosão significa que é perfeitamente neutro para os alimentos, de modo que o sabor e aparência dos mesmos permanecem inalterados. O fato de ser extremamente fácil de limpar, torna o material ideal para ambientes onde rigorosas condições de higiene são importantes.

Hoje, o aço inoxidável é a escolha preferencial, especialmente quando a área de cozinha fica à vista do público, como em restaurantes, cafés, lojas de "fastfood" e até mesmo nos quiosques de venda de alimentos nas ruas.

Alimento Seguro... o tempo todo, em todo lugar.

Fotos: Cortesia de Rimex Metals (UK) Ltda